Domingo passado, na mensagem do nosso culto a Deus pela manhã, através da passagem de Marcos 7, no diálogo entre Jesus e a mulher siro-fenícia, falei que Deus tem um banquete para seus filhos, e que por isso os filhos de Deus não devem aceitar migalhas.
O Senhor tem uma mesa para os filhos, a mesa da comunhão, a mesa da Sua presença, a mesa da Sua intimidade, a mesa da Sua Palavra, a mesa da Sua bênção e do Seu favor sobre nós. Essa mesa é a mesa que o Senhor preparou pelo Seu Espírito para os filhos, e nela encontramos um banquete para as nossas almas.
Quando eu digo que não devemos aceitar migalhas, não estou falando no sentido de exigir “algo” de Deus, como se Ele tivesse que me dar ou fazer algo. Não podemos exigir nada do Senhor, tudo o que Ele faz é fruto de Sua graça, mas devemos saber e crer que por causa dessa graça e do Seu amor por nós, não devemos nos contentar em viver uma vida cristã subnutrida e fraca, resultado de uma alimentação espiritual pobre e deficiente, que nós impomos a nós mesmos, não o Senhor! Nós escolhemos as migalhas, nós nos contentamos com menos do que o Senhor preparou.
O que Ele deseja e o que Ele preparou para nós são promessas de abundância espiritual, de plenitude, de incorruptibilidade e santificação, e essas promessas não são apenas para uma vida vindoura, resultado do processo de glorificação que Cristo trará sobre nós, mas também para essa vida aqui, uma vida cheia de lutas e dissabores, porém com uma dimensão de plenitude, de satisfação, de conhecimento, de experiências e promessas para vivermos em Deus.
Tudo isso encontramos sobre a mesa, como parte desse banquete, e nunca nas migalhas, por isso o desafio é não se contentar com as migalhas, mas saber que Deus tem muito mais para você, e por isso, você deve busca-Lo sem desanimar.
Outro aspecto que devemos nos atentar, é que ao mesmo tempo que não devemos aceitar migalhas na nossa vida, não devemos dá-las também. Uma coisa é reflexo da outra. Muitas vezes damos muito pouco, mas queremos receber muito. Semeamos pouco, mas queremos uma colheita abundante. Investimos muito pouco em nossos relacionamentos, os alimentamos com migalhas do nosso tempo, da nossa atenção, do nosso interesse, mas queremos que eles nos tragam abundancia de alegria e de outras boas sensações, e nos frustramos quando isso não acontece.
Infelizmente, fazemos isso também em nossa relação com Deus. Damos muito pouco do nosso tempo a Ele, pouco da nossa intimidade com Ele, pouco das nossas orações a Ele, e queremos muito! Queremos ver grandes manifestações do Seu poder – queremos ver algo como o “Mar Vermelho” se abrindo, o sol parando, muitos milagres, sinais e prodígios acontecendo.
Damos tão pouco da nossa adoração, do nosso louvor, do nosso tempo de leitura bíblia, mas esperamos receber muitas bênçãos, muitos favores, muitas respostas, e esperamos grandes conversões e um grande discernimento espiritual. Nossa atitude está errada e precisa mudar!
Se realmente queremos esse “enorme” relacionamento, essa “grande” intimidade, como alguns dizem: “Quero conhecer o teu coração Senhor” ou “quero fazer a Tua vontade”, precisamos então busca-lo mais do que nunca e oferecer a Ele mais do que migalhas, seja do nosso tempo, do nosso coração, do nosso interesse e do nosso amor, precisamos busca-lo e aprender a ama-lo de todo o nosso coração.
Se cremos que o Senhor é poderoso e desejamos ver seus “grandes feitos”, precisamos oferecer mais do que migalhas. Veja, não estou ensinando a fazer trocar ou negociatas com Deus, Ele jamais se sujeitará a isso, o que precisamos entender é que muitas vezes nossas migalhas são um grande sinal de um comportamento religioso, acomodado e sem comprometimento.
O Senhor deseja que seus filhos tenham um profundo prazer em desfrutar da Sua presença, não apenas em palavras, mas principalmente pelas suas atitudes. Um dos maiores sinais disso é quando oferecemos nosso melhor a Deus em tudo o que fazemos. Por isso, dê o seu melhor e faça o seu melhor para Deus! Seja qual o for o tempo disponível ou o momento oportuno, esteja ali de todo coração, disponha-se a oferecer toda sua atenção a Ele.
O que temos dado ao Senhor? Nosso melhor ou migalhas? Pense nisso!
Deus te abençoe.
Pr. Cristiano

© 2016 Igreja do Nazareno Flamboyant
Siga-nos: